sexta-feira, 11 de julho de 2008

Trabalho Final : Schröder House









Schröder House : Casa projetada pelo arquiteto holandês Gerrit Rietveld, construída em 1924 , uma das obras arquitetônicas mais representativas do neoplasticismo, com características de inspiração claramente minimalista.
A forma básica é cúbica, mas as massas arremessam-se em todas direções - para frente, para trás, para a direita , para a esquerda-, destruindo o volume compacto. As paredes são brancas , mas os elementos lineares verticais estão pintados de preto, vermelho e amarelo, numa proposta semelhante à pintura de Piet Mondrian.
-> Para fazer a maquete que está em escala 1/50 utilizei basicamente papel horle. Todas as paredes e os detalhes exteriores foram feitos com esse material e pintados com a cor necessária para representar melhor a casa. Com tinta PVA e cola de contato foram pintadas e coladas as estruturas da maquete. As janelas foram feitas com dois tipos de material: os vidros foram representados com lâminas transparentes de retroprojetor e as esquadrias com papel contact preto.
Na montagem da maquete, apesar da casa parecer simples por causa da sua forma total basicamente retangular, tive dificulades no momento de colocar as paredes nos seus devidos lugares,visto que praticamente todas as paredes da casa não mantêm o mesmo alinhamento.
Apesar de todas as dificuldades e o pouco tempo que tivemos para fazer a maquete, a casa ficou bem representada.

-> Ato 2 Intervenções sobre o volume





Agora com outro tipo de material, poliuretano , foram feitas algumas das estruturas anteriores. Por ser um material mais rígido, a dificuldade de cortar, com estilete, foi maior do que com a esponja floral; porém, também apresentou vantagens ,como ser menos deformável, diferente da esponja floral que no final da intervenção não manteve a sua forma inicial.

Para ajudar na visualização da intervenção que seria feita , foi feito um cubo dividido em 18 partes iguais . As linhas que dividiram as partes foram importantes no planejamento do sólido que seria construído, pois auxiliou na visualização do interior do cubo que iria ser trabalhado.

-> Ato 1 Intervenção sobre o volume



Estudando a volumetria
Com espuma floral foram feitas intervenções sobre o volume do cubo.

-> Ato 3 Intervenção com ponto e linha








Maquete feita a partir da idéia de ponto e linha. As linhas são feitas com arame e os pontos feitos com solda à base de estanho. Os calungas e as árvores foram colocados para dar proporção à estrutura.
Antes, parte da estrutura, foi feita com palitos de dente e massa de modelar para compreender melhor o projeto antes de começá-lo defintivamente com a solda.


-> Ato 2 Intervenção com ponto e linha



Novamente foram feitas estruturas como o tetraedro e o cubo; porém, agora, experiementando novos materias para os pontos e linhas.
Os novos materias usados foram : arame com esponja de lã de aço, e arame com durepoxi.
A estrutura feita com a esponja de aço não teve a sustenção que deveria ter para manter a sua forma ideal; portanto, optei em fazer com durepoxi, uma vez que esse material mantém os pontos e linhas rigidamente ligados dando a sustenção desejada à estrutura.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

-> Ato 1 Intervenção com ponto e linha


Primeiramente com palitos de dente e espuma floral e depois com palitos de dente e massa de modelar,foram feitas algumas estruturas básicas com faces triangulares e quadradas,como o tetraedro e o cubo, e outra mais complexa,como o dodecaedro(polígono com doze faces pentagonais).


segunda-feira, 21 de abril de 2008

-> Ato 5 Intervenção sobre o plano

Trabalhos anteriores escolhidos para a contextualização


Contextualização

Após 4 atos, devemos criar uma função para um ,ou mais, dos trabalhos anteriores e colocá-lo (os) em um contexto, seja em um ambiente privado ou urbano.
Para isso, foi preciso de uma foto do ambiente desejado e uma foto de cada objeto escolhido.Após ter certeza de que na foto tirada do objeto ele está do tamanho desejado, ou seja, se encaixa proporcionalmente na foto do contexto desejado, podemos recortá-lo e colá-lo nela. É interessante ter cuidado com a iluminação no momento em que a foto do objeto for tirada, pois é preciso adequá-la de forma que fique parecida com a iluminação com que o ambiente escolhido aparece em sua fotografia.


segunda-feira, 14 de abril de 2008

-> Ato 4 intervenção sobre o plano

Vinco e Dobra
Através de vincos e dobras com diferentes arranjos ,foram feitas estruturas volumétricas. Primeiramente, apenas com vincos paralelos e dobras , foi construída a estrutura mostrada na última foto ( acima ). Por último ,foi experimentado outro tipo de estrutura com vincos e dobras, porém, além de vincos paralelos, foram acrescentados vincos diagonais , podendo variar a distancia entre eles e descobrir novas formas.

-> Ato 3 Intervenção sobre o plano




Este mesmo trabalho foi feito em folha sulfite A4, porém, não tinha sustentação suficiente para melhor mostrar sua forma. Decidi, então, refazer com uma folha de gramatura maior e cobrir parte do modelo ( como mostra a figura ) com um papel de cor diferente do resto da estrutura, para dar maior contraste entre os cheios e vazios que surgiram com os cortes e dobras feitos.




domingo, 13 de abril de 2008

-> Ato 2 intervenção sobre o plano


Recortar, dobrar e colar


Material : duas folhas color plus A4 ( de cores diferentes se preferir ), estilete , cola de bastão e fita adesiva.
1º Passo:
-com a 1º folha, fazer um cilindro colando,uma na outra, as arestas menores ( como mostra a figura) com cola de bastão e, para reforçar, com fita adesiva.
2º Passo:
- com a folha seguinte, recortar, no sentido horizontal, tiras de larguras diferentes ;
- fazer com as tiras "círculos"( como mostra a figura ) de dois diâmetros diferentes colando-as da mesma forma que o cilndro;
- depois de pronto os "círculos", podemos colá-los, com fita adesiva, no cilindro de forma que fiquem na ordem : círculo com maior diâmetro e círculo com menor diâmetro... ;
- por último, fazer ,com uma das tiras, um espiral e colá-lo na ponta do cilíndro ,na parte interior.




Recortar, dobrar e encaixar .

Aqui foi feita uma estrutura com um papel de gramatura igual a 140g/m², um pouco mais grosso do que uma folha sulfite que tem mais ou menos 75g/m² de gramatura, com a intenção de que ficasse mais rígida para se se sustentar.

Além de cortes e dobras foi utilizado o encaixe para formar a estrutura.